REVIFÉ é revivendo com fé!


Deixe um comentário

Glamour no câncer !?!?


Era final de junho de 2014.

Enquanto curtia férias, em plena Copa do Mundo, aconteceu algo que mudaria toda a minha vida:

O telefone tocou. Era da Ostalb-klinikum.

Certamente, iriam dar o resultado da biópsia.

Enquanto a minha amiga conversava com eles em alemão, eu tentava sentir uma entonação diferente, uma expressão facial, algo que me desse uma pista do resultado.

Meu coração batia tão acelerado que quase podia escutá-lo.

Acho que, no fundo, eu já sabia a resposta.

Estava pressentindo…

Quando ela desligou o telefone, foi direta, sem rodeios: “É câncer, amiga”.

Faltou o chão. Não podia ser! Não queria acreditar!

A única coisa que pensava era que não queria morrer.

Não, eu não chorava, urrava!

Não me lembro de ter chorado tão alto e tão sentido em toda a minha vida!

Não conseguia pensar em nada mais, só a ideia da morte preenchia o meu pensamento.

E, com ela, a sensação de fracasso, de que ainda não tinha realizado a metade do que gostaria, que a vida tinha passado muito rápido.

Só pensava que não queria morrer! Não queria! De jeito nenhum!

Fiz uma mastectomia radical, 16 ciclos de quimioterapia, 28 sessões de radio e farei hormonoterapia por 10 anos.

Como alguém que sobreviveu ao Câncer e ajuda outras pessoas a superarem essa doença devastadora, com leveza, posso garantir que há muita dor envolvida na vida de quem recebeu um diagnóstico de câncer.

A Prevenção e Conscientização do Câncer de mama não pode se resumir a lacinho cor de rosa, camisetas rosas,corridas ou badalações.

Não é bonito ter Câncer…Definitivamente não!

E não há nada que comemorarmos: 1 a cada 8 mulheres serão diagnosticadas com Câncer durante a vida.

Apesar do Câncer de mama ter um bom prognóstico ( até 90% de chances de cura), esse é o Câncer que mais mata mulheres em nosso país.

O que você vai fazer a respeito disso?

#NãoHáGlamourNoCâncer

Autora – Patricia Figueiredo

Anúncios