REVIFÉ é revivendo com fé!


Deixe um comentário

‘Reclame menos’ e ‘ajude mais’ !!!


Australiana que morreu após câncer deixou carta de despedida com conselhos para a vida

Holly Butcher: jovem australiana deixou carta com conselhos de vida antes de morrer vítima de um câncer (Foto: Reprodução/Facebook)

Holly Butcher, uma australiana de 27 anos, deixou uma lição de vida durante seu tratamento contra o câncer. A jovem morreu na quinta-feira (4), conforme informaram seus familiares através de post no Facebook. Na mesma rede social, eles também publicaram uma carta deixada por ela e compartilharam alguns de seus conselhos de vida.

“É uma coisa estranha perceber e aceitar a sua mortalidade aos 26 anos de idade. Isso é apenas algumas dessas coisas que você ignora. Os dias vão passando e você apenas espera que eles continuem vindo. Até que o inesperado aconteça. Eu sempre me imaginei envelhecendo e ficando com rugas – muito provavelmente causadas por minha linda família (cheia de crianças). Eu planejava construir isso com o amor da minha vida”, começou Holly.

Continuar lendo

Anúncios


1 comentário

Revifé em Ação! Natal no Hospital Mário Kröeff


Quarta Ação e Doação no hospital Mário Kröeff, em parceria com o grupo Abração Solidário, realizamos o Natal dos pacientes!


Deixe um comentário

Prêmio Transformando o Meu Quadrado


Na noite da última quinta-feira (7/12/17), recebi o prêmio “Transformando o Meu Quadrado”, oferecido pela primeira-dama da cidade do Rio de Janeiro, Sylvia Jane Crivella, pela contribuição com o município durante o ano 2017.

O prêmio “Transformando o Meu Quadrado” foi criado com a finalidade de homenagear aqueles que colaboram para melhorar a vida de pessoas em situação de vulnerabilidade social e de instituições filantrópicas.

“É um orgulho poder contar com tantas pessoas do bem. Isso só nos motiva a trabalhar ainda mais para ajudar os mais necessitados”, afirmou a primeira-dama. Continuar lendo


Deixe um comentário

Precisamos dos “Outros”!


“Você sabia que…?

Seu NASCIMENTO foi através de Outros;

Seus primeiros BANHOS foram dados por Outros;

Seu NOME foi dado por Outros;

Você foi EDUCADO por Outros; Continuar lendo


Deixe um comentário

8 de Março – Dia de Grandes Mulheres #Flora


Flora Soares de Andrade, filha e netas

Geração de Mulheres Valentes

Intempestivamente nos vemos num deserto…
Realidade árida…
Atmosfera pesada…
Num relâmpago de segundo, podemos enxergar uma batalha…
Os olhos materiais não vêem…
Somente o coração sente.
Coração convertido sente diferente.
Uma lágrima que teima na retina…
Dos lábios do General finalmente se descortina.
Com línguas de fogo e a espada na mão…
É a resposta da oração!!!
Carol, Renata e Sandra perguntam:
Senhor, Como?
E o General tem a resposta enfática e especial…
Não se incomodem com o por quê, o mais importante é o para quê…
A fé se agiganta.
O fracasso é derrotado.
A dor é dissipada.
E o General prossegue…
Eis que as coloco no meio do inferno,
Para resgatar almas, para o reino.
Sandra, Renata e Carol…
sejam valentes!!!
Nunca vos abandonarei.

Dela, Flora, eu cuidarei.
Há rosas em meio aos espinhos…

Colham todas as rosas para mim.
Creiam somente.
Geração de mulheres valentes!

Este poema foi escrito no período em que minha mãe estava internada no INCA, pela minha amiga Rosane Sacramento Arimathéa – Novembro de 2005


Deixe um comentário

Coordenadoria da Obra Social do Rio de Janeiro lança o projeto “Transformando o Seu Quadrado”


Este slideshow necessita de JavaScript.

Nesta última sexta, 10, a Presidente do REVIFÉ Sandra de Andrade participou da primeira reunião realizada pela coordenadora da Obra Social da cidade do Rio de Janeiro, Sylvia Jane Crivella, no Palácio da Cidade onde fora apresentado o projeto “Transformando o seu Quadrado” que visa fomentar o trabalho voluntário em todas as camadas da sociedade carioca. Com princípios de mudança em pequena escala, mas de forma organizada e crescente cerca de duzentas mulheres influentes em todos os segmentos, entre elas a Secretária de Assistência Social e Direitos Humanos Teresa Bergher, a deputada estadual Tia Ju, a juíza federal Claudia Valeria, a Dra Mônica Curvello Machado e a Missionária Claudia Semblano, se propuseram a participar do movimento e buscar realmente uma cidade mais humana e com coração voluntário. Em breve mais novidades que contemplarão todas as mulheres que tem vontade de participar e fazer mais pelos cidadãos do Rio de Janeiro.

Texto e Fotos: Carol de Andrade


Deixe um comentário

Coordenadora Sylvia Crivella e deputada Rosangela Gomes recebem equipe do Hospital Mário Kroeff


Este slideshow necessita de JavaScript.

Nesta tarde, 10/01, a Coordenadora das Obras Sociais do Município do Rio de Janeiro, a primeira dama Sylvia Crivella nos recebeu no Palácio da Cidade para tomar conhecimento do estado em que se encontra o Hospital Mário Kröeff, o segundo hospital referência em tratamento do câncer no Rio de Janeiro.

Podemos afirmar que hoje um novo tempo, uma nova história se inicia para o Hospital Mário Kröeff e seus pacientes! Verdadeiramente, agora é a hora de cuidar das pessoas!

A deputada Rosangela Gomes propôs  emendas orçamentárias a fim de ajudar o setor de mastologia, que atende a muitas mulheres vítimas de câncer.

Da esquerda para a direita:

Dra Lucia Feitosa, diretora do hospital do Andaraí, Deputada Rosangela Gomes, Dra Maria Helena Vermont diretora da mastologia do Hospital Mário Kroeff , Dra Catia diretora técnica do Hospital Mário Kroeff, Sandra de Andrade presidente do REVIFÉ, Sylvia Crivella,Dra Mariana Kroeff diretora presidente do hospital Mário Kroeff e Vera Valesca.
img_1619


Deixe um comentário

Quem você é? O fósforo ou a vela?


Certo dia, o fósforo disse para a vela:

– Hoje te acenderei!

– Ah não – disse a vela. Você não percebe que se me acender, meus dias estarão contados?

 Não faça uma maldade dessa…

– Então você quer permanecer toda a sua vida assim? Dura, fria e sem nunca ter brilhado? – perguntou o fósforo.

– Mas ter que me queimar? Isso dói demais e consome todas as minhas forças – murmurou a vela.

Então respondeu o fósforo:

– Tem toda razão! Mas essa é a nossa missão. Você e eu fomos feitos para ser luz. O que eu, apenas como fósforo, posso fazer, é muito pouco. Minha chama é pequena e curta. Mas, se passo a minha chama para ti, cumprirei com o sentido de minha vida. Eu fui feito justamente para isso: para começar o fogo. Já você é a vela. Sua missão é brilhar. Toda tua dor e energia se transformará em luz e calor por um bom tempo.

Ouvindo isso, a vela olhou para o fósforo, que já estava no final da sua chama, e disse:

– Por favor, acende-me.

E assim produziu uma linda chama.

 Assim como a vela, às vezes, é necessário passar por experiências ruins, experimentar a dor e sofrimento para que o melhor que temos seja oferecido e que possamos ser luz. E a verdade é que mar calmo não faz bons navegadores. Os melhores são revelados nas águas agitadas. 

Então, se tiver que passar pela experiência da vela, lembre-se que espalhar o Amor é o combustível que nos mantém acesos. Se você não tem forças pra ser luz busque em Jesus o Sol da Justiça fonte inesgotável de luz!!!

Tenham um excelente dia!!!
 VOCÊ É LUZ NO MUNDO.

AA


Deixe um comentário

Diga ao seu médico!



Sim, diga a seu médico que você tem dor no peito, mas diga também que sua dor é dor de tristeza, é dor de angústia.

Conte a seu médico que você tem azia, mas descubra o motivo pelo qual você, com seu gênio, aumenta a produção de ácidos no estômago.

Relate que você tem diabetes, no entanto, não se esqueça de dizer também que não está encontrando mais doçura em sua vida e que está muito difícil suportar o peso de suas frustrações.

Mencione que você sofre de enxaqueca, todavia confesse que padece com seu perfeccionismo, com a autocrítica, que é muito sensível à crítica alheia e demasiadamente ansioso.

Muitos querem se curar, mas poucos estão dispostos a neutralizar em si o ácido da calúnia, o veneno da inveja, o bacilo do pessimismo e o câncer do egoísmo. Não querem mudar de vida.
Procuram a cura de um câncer, mas se recusam a abrir mão de uma simples mágoa.

Pretendem a desobstrução das artérias coronárias, mas querem continuar com o peito fechado pelo rancor e pela agressividade.

Almejam a cura de problemas oculares, todavia não retiram dos olhos a venda do criticismo e da maledicência.

Pedem a solução para a depressão, entretanto, não abrem mão do orgulho ferido e do forte sentimento de decepção em relação a perdas experimentadas.

Suplicam auxílio para os problemas de tireóide, mas não cuidam de suas frustrações e ressentimentos, não levantam a voz para expressarem suas legítimas necessidades.

Imploram a cura de um nódulo de mama, todavia, insistem em manter bloqueada a ternura e a afetividade.

Clamam pela intercessão divina, porém permanecem surdos aos gritos de socorro que partem de pessoas muito próximas de si mesmos.

Deus nos fala através de mil modos; a enfermidade é um deles e por certo, o principal recado que nos chega da sabedoria divina é que está faltando mais amor e harmonia em nossa vida.

 José Carlos de Lucca