Categoria: Depoimentos

As três fases de nossas vidas!


Todos passarão em sua vida por três fases:

Um dia passará pelo Deserto 👉🏻 lugar onde tudo é difícil, angústia , medo, necessidade de algo, solidão,expectativas,frustrações, sonhos não realizados,vontade de desistir de tudo.

Um dia passará pelo VALE 👉🏻 vale é um lugar de abandono, onde as pessoas esquecem de você. No vale você não tem amigos, não tem parentes, não tem conselheiros. No vale você aprende a estar a sós com Deus. Você ora, chora, geme, clama, busca,passa pelo estreito de Deus você aprende a ser obediente. Você luta como Jacó lutou com o anjo até raiar o amanhã.

E um dia estará no MONTE 👉🏻 No monte tudo é lindo e maravilhoso. No monte você consegue ver por onde passou. E então glorifica o seu Deus por ter te amparado todos aqueles dias. No monte a visão é diferente, ampla, você olha e diz: – verdadeiramente Deus esteve comigo e não me desamparou!

E hoje, onde você está? No deserto, no vale ou no monte?

Na verdade não é o mais importante… e digo por ter a experiência e vivência dos três momentos, das três fases…

O importante é que você nunca se esqueça… você não está só…

Deus está atento a sua vida e a tudo que contigo acontece! Deus não está morto, Ele vive e Reina e a Sua soberania prevalece em sua vida, apenas creia que Deus é contigo!

Em Cristo,

Pra Sandra de Andrade

Quero fazer uma denúncia e não sei como!


Um canal aberto para ouvir, registrar e procurar solução.

Não podemos permanecer em silêncio, as autoridades competentes e a sociedade em geral precisa ter conhecimento da versão de quem está em tratamento ou de seus familiares.

A solução começa na nossa decisão de participar e compartilhar nossas experiências e necessidades!

Se você tem alguma denúncia sobre: 

* Falta de medicação 

* Interrupção de tratamento

* Descumprimento da lei dos 60 dias

* Aparelho de radioterapia desregulado

* Falta de atendimento médico

* Descumprimento da lei da reconstrução mamária

* Condições insalubres de atendimento na unidade oncológica

Envie um email para revife@gmail.com  e conta para gente o seu relato.

Queremos te ajudar! 

“Eu não vou entregar a minha vida para um tumor”} Lilian Craveiro


O câncer nos arranca muitas coisas, a começar pelos cabelos. Mas se nos fecharmos em nosso casulo, e nos isolarmos além do que a doença nos impõe,  não perceberemos que coisas boas também acontecem.

Como, por exemplo, pessoas extraordinárias que tenho conhecido e novas amizades que tenho feito neste período. Sim, algumas mulheres, como a Lilian, eu tenho orgulho de ter cruzado na minha jornada e quero partilhar sua história com vocês.

Meu nome é Lilian Craveiro, Continue reading ““Eu não vou entregar a minha vida para um tumor”} Lilian Craveiro”

Alimentos ajudam a prevenir o câncer de mama


download__1_-97238O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres, depois do de pele não melanoma, e responde por cerca de 28% dos casos novos a cada ano, segundo dados do Inca.
Além de tratamentos convencionais para combater a doença, alguns alimentos atuam como agentes quimiopreventivos e apresentam ação antioxidante, antiinflamatória, entre outros efeitos benéficos. A quimioprevenção consiste na utilização de agentes naturais ou farmacológicos com a finalidade de prevenir, retardar ou reverter a carcinogênese, processo no qual as células normais se transformam em células cancerígenas.

Continue reading “Alimentos ajudam a prevenir o câncer de mama”

“Existe uma ideia estapafúrdia de que quem está com câncer tem que, pelo menos, parecer herói” – Márcia Cabrita


O paciente tem direito de dizer: “Está doendo!”

A atriz Márcia Cabrita foi diagnosticada com câncer em 2010 e lutou, por 7 anos, contra a doença, tendo falecido ontem 10/11/17.

Com este trecho da fala da própria Márcia Cabrita, homenageamos todos os homens e mulheres que travam, cotidianamente, uma luta severa e dolorosa contra o câncer.

Texto de Marcia Cabrita
Eu fiquei gravemente doente. Ao contrário do que muitos fantasiam, não tirei de letra. Não sei o porquê, mas existe uma ideia estapafúrdia de que quem está com câncer tem que, pelo menos, parecer herói. Nãnãninã não! Quem recebe uma notícia dessas não consegue ter pensamentos belos. Bem… eu não conseguia. A cobrança de positividade acabou se tornando um problema. Olhava-me no espelho branca, magrela e de cabelos curtinhos (antes de caírem) e achava que estava pronta para fazer figuração em “A lista de Schindler”. Achava que não tinha chance de sobreviver à cirurgia, só pessoas que não tinham maus pensamentos sobreviviam. Muitas vezes deixei de comprar coisas para mim porque tinha que deixar tudo para minha filha. Bem, se na minha cabeça era esse o pensamento que reinava… Sem chance.

O mundo moderno é incrível. Tudo é maravilhoso, não existe sofrimento! As separações são sempre amigáveis e sem lágrimas, as mães não têm mais o direito de embarangar e ficar em casa lambendo a cria. Um mês depois estão lindas, magras, com barriga sarada! Os atores não ficam desempregados, estão sempre felizes com um convite que ainda não pode ser revelado! Quimioterapia é moleza! Vem cá, só eu que não moro na Disney?

Hoje percebo que precisei viver esse luto. Ele passou. Apesar do medo, fui confiante para o hospital. Mas outras angústias vieram. Sofri pelo que é “o de menos”, chorei pelos cabelos, pelas sobrancelhas, pelos cílios e pelo… resto que vocês sabem. Chorei pelas dores, enjoos, injeções e tudo mais. Eu me dei esse direito. Eu me dei o direito de ser humana. A Mulher Maravilha mora na televisão, eu moro na Gávea mesmo. A Mulher Maravilha dá aquele giro e sai linda e poderosa correndo para salvar pessoas. Se eu fizesse a mesma coisa, cairia estabacada com a careca no chão. Então meu giro foi bem devagarzinho, segurando na mão de minha mãe, de minha irmã e de meus queridos amigos e familiares. Girei amparada por Dr. Eduardo Bandeira, por Virginia Portas, Dr. Celso Portela e todos os enfermeiros e profissionais de saúde que foram maravilhosos comigo.

Marcia Cabrita.

Leia o texto na íntegra no jornal O Globo.