REVIFÉ é revivendo com fé!


Deixe um comentário

Seu depoimento


Queremos conhecer, e publicar com permissão, você que viveu ou vive o momento delicado que é conviver ou ter alguém na familia que tenha passado por um câncer. Independente do tipo, do seu sexo ou de sua religião!

Seu depoimento pode ajudar a muitos que não tem como expressar seus temores ou suas dúvidas como também seu depoimento pode ser de um pedido de ajuda, de apoio emocional para superar o que passou ou enfrentar o que está passando.

Entre em contato conosco através do e-mail revife@gmail.com e juntamente com seu depoimento, se você desejar, envie sua foto ou do seu ente querido. E se for seu desejo, não divulgaremos seu nome ou contatos. 

Pessoas de diversas partes do Brasil e do mundo acessam nossas postagens e temos a certeza que formaremos um grupo de pessoas que através de seus depoimentos iniciarão um processo de cura da alma como também serão instrumentos para a cura de muitos! 

Não desista de viver, não desista de você! 

Revifé é Revivendo com Fé! 

Muito obrigada,

Sandra de Andrade


Deixe um comentário

Lutando contra o câncer, mulher dá à luz quadrigêmeos: “Deus tem um plano para nós”


Kayla e seu marido, Charles Gaytan não se abalaram com o diagnóstico de um câncer, ao final da gravidez dela. Ambos acreditam que Deus tem planos especiais em tudo.

Parece que a conhecida passagem bíblica de Jeremias 29:11 tem feito muito mais sentido agora para Kayla Gaytan e seu marido, o Sgt. Charles Gaytan.

De acordo com a emissora ‘WKRN’, em Nashville, Kayla e seu marido, Sgt. Charles Gaytan, estavam extasiados quando descobriram que estavam esperando quatro bebês – mesmo sem tratamento de fertilidade de qualquer tipo.

“Ela me ligou pelo telefone, e nós estamos em um Humvee. Eu meio que não consegui ouvi-la realmente”, lembrou Charles, que está servindo em uma base militar de Fort Campbell. “Foi realmente uma das melhores notícias que já tive em minha vida”.

Mas o diagnóstico de um câncer deixou o casal preocupado sobre o nascimento de seus filhos. Diagnosticada com linfoma de Hodgkin em janeiro de 2016, Kayla tinha acabado de terminar cinco meses de quimioterapia e estava em observação quando soube que estava grávida. Apesar de serem quadrigêmeos, Kayla não teve complicações reais durante o curso de sua gravidez.

“Minha expectativa inicialmente era completar as 34 semanas, porque eu percebi que se eu poderia vencer o câncer, certamente eu poderia completar as 34 semanas com os quadrigêmeos”, disse Kayla. “Eu apenas continuei tentando dizer a mim mesma que eu poderia fazer isso”.

Um mês antes dos bebês nascerem, Kayla começou a perceber os sintomas de seu câncer e, pouco tempo depois, uma biópsia confirmou o que ela temia: a doença tinha retornado. Os médicos também disseram que ela tinha apenas 50% de chance de sobreviver nos próximos cinco anos, de acordo com a ABC News.
“Você acha que venceu a doença na primeira vez. Quando ela volta, você está apenas se perguntando: ‘por que engravidar desses quatro bebês?’. Então, você sabe, algo assim acontece”, disse Kayla.
“Ela tinha trabalhado muito duro para [lutar contra o câncer] pela primeira vez. Agora, voltar e ter que passar por tudo novamente, quebra o meu coração”, disse Charles.

“Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês’, diz o Senhor, ‘planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro”. Parece que a conhecida passagem bíblica de Jeremias 29:11 tem feito muito mais sentido agora para Kayla Gaytan e seu marido, o Sgt. Charles Gaytan.
De acordo com a emissora ‘WKRN’, em Nashville, Kayla e seu marido, Sgt. Charles Gaytan, estavam extasiados quando descobriram que estavam esperando quatro bebês – mesmo sem tratamento de fertilidade de qualquer tipo.
“Ela me ligou pelo telefone, e nós estamos em um Humvee. Eu meio que não consegui ouvi-la realmente”, lembrou Charles, que está servindo em uma base militar de Fort Campbell. “Foi realmente uma das melhores notícias que já tive em minha vida”.
Mas o diagnóstico de um câncer deixou o casal preocupado sobre o nascimento de seus filhos. Diagnosticada com linfoma de Hodgkin em janeiro de 2016, Kayla tinha acabado de terminar cinco meses de quimioterapia e estava em observação quando soube que estava grávida. Apesar de serem quadrigêmeos, Kayla não teve complicações reais durante o curso de sua gravidez.
“Minha expectativa inicialmente era completar as 34 semanas, porque eu percebi que se eu poderia vencer o câncer, certamente eu poderia completar as 34 semanas com os quadrigêmeos”, disse Kayla. “Eu apenas continuei tentando dizer a mim mesma que eu poderia fazer isso”.

Um mês antes dos bebês nascerem, Kayla começou a perceber os sintomas de seu câncer e, pouco tempo depois, uma biópsia confirmou o que ela temia: a doença tinha retornado. Os médicos também disseram que ela tinha apenas 50% de chance de sobreviver nos próximos cinco anos, de acordo com a ABC News.

“Você acha que venceu a doença na primeira vez. Quando ela volta, você está apenas se perguntando: ‘por que engravidar desses quatro bebês?’. Então, você sabe, algo assim acontece”, disse Kayla.
“Ela tinha trabalhado muito duro para [lutar contra o câncer] pela primeira vez. Agora, voltar e ter que passar por tudo novamente, quebra o meu coração”, disse Charles.

Charles (esquerda) e Kayla Gaytan (direita). (Foto: Wate.com)

Propósitos de Deus
Na semana passada, Kayla deu à luz os bebês – Lillian, Victoria, Michael e Charles – com 30 semanas de gravidez, informou a emissora. Os recém-nascidos são todos saudáveis, embora o maior deles tenha pouco mais de 3kg.

“Foi emocionante, foi intenso. Olhar para eles quando todos nasceram e ouvi-los chorando, foi algo realmente emocionante”, disse Kayla.
Apesar de seu futuro incerto, Kayla disse que acredita que Deus tem um plano para sua vida e está pronta para retomar a quimioterapia em duas semanas, que durará 16 meses.
“Nós sabemos que Ele [Deus] tem que ter um plano diferente lá em cima para nós. Certamente tudo vai dar certo no final”, disse ela à mídia.
A família recebeu muito apoio apoio nas mídias sociais, com muitos internautas oferecendo orações pela a cura de Kayla e votos de felicidade.
“Que benção!!”, escreveu um usuário. “Nós nos regozijamos por sua bela família, e desejamos que haja cura completa em nome de Jesus para você, mãe!!! A vida é um dom tão belo do Senhor!”.

“A VIDA! que bela escolha!”, escreveu outro usuário. “A vida dos bebês e vida dessa mãe valente, orando por esta grande unidade familia de pelo menos 6 (pai, mãe, 4 bebês saudáveis, e não tenho certeza se há outros irmãos). Valorizaram a VIDA e eu valorizo vocês!”.
FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO GOSPEL HERALD


Deixe um comentário

Pr Russel Shedd “Quando a palavra verdadeiramente é maior do que uma sentença”


Obrigada Senhor pela vida, pelo testemunho, pelo legado que Teu filho e servo, Pastor Russel Shedd , nos deixa. Em seus últimos dias deixou uma mensagem, no vídeo abaixo, de que o sofrimento era muito grande e intenso, entretanto ele enfatiza que “O câncer é uma experiência muito boa porque a gente sente-se desmamando do mundo e pronto para subir.”

Agora ele já está ao Teu lado, aleluia!

26 de novembro de 2016


Pastor Russel Shedd, o Senhor permitiu que seu testemunho fosse de que verdadeiramente a Palavra é maior e mais forte que uma sentença!

“Câncer não é uma sentença, é apenas uma palavra!”

Até a eternidade pastor querido 🙏🏻

Pra Sandra de Andrade


Deixe um comentário

Escândalo… e agora? 



No meio cristão volta e meia somos surpreendidos por um escândalo. Como nossa fé prega a santidade e o apego inegociável aos valores éticos, ficamos profundamente chocados quando tomamos conhecimento de falhas morais ou atitudes reprováveis de algum irmão ou irmã – seja de nosso círculo próximo de relacionamentos, seja alguém com mais notoriedade. É compreensível. O pecado nos choca, confronta, entristece, abate, revolta. Nessas horas, nosso senso de justiça nos leva a querer sangue, exigir punição dos pecadores, hereges e canalhas. A minha pergunta é: como exatamente devemos proceder quando explode um escândalo no meio cristão?

Pastores que falharam em sua santidade, irmãos que pecaram na sexualidade, líderes que desonraram pai e mãe, cristãos famosos que disseram ou fizeram algo estranho em público, bons pregadores que passaram a pregar heresias… a lista das causas de um escândalo entre nós é interminável. No centro de todas, uma única causa: pecado. Deus é santo e não tem parte com o pecado, é certo. Mas Deus também é gracioso e sua misericórdia dura para sempre. Diante dessa realidade, eis minha sugestão sobre como devemos nos posicionar diante de um escândalo:
1. Não tenha prazer no escândalo. Quedas morais, pecados e heresias são tragédias. São desastres. Não são motivo de piada. Devemos tratá-los como o horror que representam: com lamento, choro e profunda tristeza. O pecado jamais deve se tornar motivo para tricotadas, fofocadas, “você soube da última?” ou disse-me-disse. Não faça piada com o horror. Não se deleite na tragédia. Isso é papel do Diabo.

2. Fale com Deus. Converse sobre o escândalo com as demais pessoas apenas o estritamente necessário. A pessoa com quem você deve conversar intensamente e longamente sobre o escândalo é o Senhor. O nome disso é oração. Portanto, ore a Deus, peça misericórdia sobre a vida dos envolvidos, clame por arrependimento e restauração. Ficar de tititi com as pessoas, pessoalmente ou nas redes sociais, não adianta absolutamente nada; orar adianta tudo.

3. Não conclua antes de saber de todos os fatos. Cansei de ver escândalos em que as pessoas criam mil conjecturas acerca do que houve sem saber direito as informações. “Ouviram falar” e, por causa disso, tomam comentários colhidos ao vento como verdades absolutas. Para emitir uma opinião, assumir uma postura, tomar lados, se posicionar, antes é preciso ter total conhecimento da situação. Nesse sentido, uma das virtudes do fruto do Espírito é essencial: a paciência. Espere. Não corra para emitir uma opinião. Deixe a verdade ser exposta totalmente e, só então, se posicione.

4. Olhe para os culpados com firmeza, mas com misericórdia. A ética de Cristo não é a da punição, é a da restauração. Como filhos de Deus, o desejo do nosso coração deve ser sempre ver os que erraram arrependidos e restaurados espiritualmente. Não queira mandar os hereges e os pecadores para o inferno, queria vê-los de lágrimas no pó e coração sinceramente compungido. Como embaixadores do reino daquele que veio para os doentes, devemos ser médicos da graça e não carrascos da desgraça. Uma vez que se comprove a culpa, seja movido por compaixão pela vida dos culpados, para que sejam resgatados do poço de trevas em que se enfiaram e que, se tiverem de arcar com as consequências humanas de seu pecado, que pelo menos sua alma seja salva.

5. Entenda que a disciplina dos culpados é necessária. Determinados tipos de escândalos vão gerar consequências no plano humano. Um pastor que adultera precisa ser afastado do cargo até que sua vida esteja restaurada. Um pregador que diz uma heresia precisa se retratar em público. Um líder que desonra pai e mãe tem de ser tratado fora dos púlpitos e cargos antes de continuar liderando. Uma pessoa qualquer que comete um crime deve ser punida de acordo com o que prevê o código penal, mesmo que esteja arrependida e tenha sido perdoada por Deus: há consequências no plano humano para nossos atos, e devemos enfrentá-las.

6. Olhe para as vítimas com compaixão. Esposas traídas, pessoas enganadas, ovelhas feridas… muitas pessoas ficam machucadas quando explode um escândalo. As vítimas devem ser abraçadas, devemos chorar com elas, conduzi-las a perdoar quem as machucou, amparar seu coração em frangalhos. Nunca se aproxime dos feridos para obter mais detalhes sobre o escândalo ou algo assim. O nosso papel é amar, sofrer com quem sofre e auxiliar na sua restauração física, emocional e espiritual.

7. Lembre-se dos seus próprios pecados. Jesus presenciou um escândalo. Mais do que isso: ele foi instigado a emitir um parecer sobre o escândalo. Afinal, uma mulher fora flagrada em adultério. Adúltera! Pecadora! Escandalosa! Opróbrio! Digna de apedrejamento aos olhos da Lei! Mas a resposta de Jesus aos que queriam apedrejá-la foi que cada um olhasse para si. Afinal, em maior ou menor intensidade, todos temos telhado de vidro. E isso ele nos diz, hoje: olhe para si. Quando ocorre um escândalo, devemos agir com humildade, sem nos considerarmos megassantos, pessoas acima do bem e do mal. Mais do que jogar pedras, precisamos usar o escândalo alheio para ver como nós mesmos somos frágeis e passíveis de errar. Se há algo de positivo no escândalo é o alerta que ele lança sobre nós, para que, estando de pé, não caiamos. Vigie sempre.

8. Seja parte da solução e não do problema. Que tudo o que você pensar, falar ou fizer em relação ao escândalo seja para edificação das pessoas e para a glória de Deus. Fora disso, o melhor é não fazer nada, manter-se calado e ficar quieto.

Meu irmão, minha irmã, infelizmente sempre haverá escândalos entre nós, pois vivemos debaixo do pecado. Devemos saber como falar e agir no momento que isso acontecer, sempre com amor, graça e palavras temperadas, chorando com quem chora e pacificando. Nosso papel não é chutar quem está caído. Muito menos execrar vítimas. Exerça misericórdia. Busque a justiça, sim, mas que seja em amor e não com ira, vingança, ódio, destempero. Fale e faça aos outros como gostaria que falassem e fizessem a você se a queda fosse sua. E, acima de tudo, ore a Deus. Pois ele é quem tudo sabe, quem exerce a perfeita justiça e quem governa a nossa vida como Justo juiz e Príncipe da paz. Como ordena a Palavra do Senhor: “Amados, nunca se vinguem; deixem que a ira de Deus se encarregue disso, pois assim dizem as Escrituras: ‘A vingança cabe a mim, eu lhes darei o troco, diz o Senhor’. Pelo contrário: ‘Se seu inimigo estiver com fome, dê-lhe de comer; se estiver com sede, dê-lhe de beber. Ao fazer isso, amontoará brasas vivas sobre a cabeça dele’. Não deixem que o mal os vença, mas vençam o mal praticando o bem” (Rm 12.19-21).

Paz a todos vocês que estão em Cristo,

Maurício Zágari facebook.com/mauriciozagariescritor 


Deixe um comentário

Depoimento} Lidia Teixeira, a fé que vence o câncer!


Amado(a)s leitore(a)s, meu nome é Lidia Teixeira!

Venho trazer à todos vocês,uma linda História de Fé em Deus,a qual  vivi nos anos 2000 /2001, aos 31 anos de idade, com 3 filhos com idades de 10 meses, 3 e 4 aninhos.

lidia filhos 2

Apareceu no meu pescoço um caroço na glândula do lado esquerdo, o qual fui medicada por 2 meses,sem sucesso.

Sendo assim,fui encaminhada ao INCA ( Instituto Nacional do Câncer ), na praça da Cruz Vermelha RJ. Foi feito uma punção, a qual sugeriu malignidade, fiz uma biópsia cujo resultado sairia em 5 min, porém, com a grande quantidade de material  visto,  os médicos acharam por bem fazer um cirurgia, e mandar os pedacinhos recolhidos

para análise. cujo resultado só veio a chegar 20 dias após.

Muito preocupada com os tais pedaços em análise,vim embora com minha cunhada Marta. Ao chegar em sua casa, ela colocou um CD pra tocar sem escolher o que seria cantado,sem coincidência alguma, porém, regido pelo próprio Deus, cantou o louvor “Toma os pedaços do meu ser “, e nós choramos muito, eu pedia a Deus de joelhos, que não permitisse satanás cirandar com os meus pedacinhos, embora cancerígenos,podres, mais pertenciam a  Deus!!!

20 dias após, veio o resultado LINFOMA DE HODKING, ( câncer do sistema Linfático ), daí seguiram uma série de

exames, para começar os tratamentos ( Tratamentos estes muito pesados 4 meses de quimioterapias e 20 sessões de radioterapias ), nesta trajetória, emagreci,perdi meus cabelos e usei peruca,fiquei com o rosto riscado 1 mês, para ser cronometrado as radioterapias.

lidia cicatriz

Esses momentos, não foram capazes de roubar minha fé em Deus, nem de tirar meu bom humor, até porque precisava de força,porque meus filhos eram bem pequenos. Um dia eu abrindo a Bíblia Sagrada, o Senhor deu-me uma passagem no Livro de Lamentações Cap 1, V; 14 ( Já o jugo das minhas prevaricações está atado pela sua mão; elas estão entretecidas,subiram sobre o meu pescoço ).

Comecei então a refletir que o Senhor falava comigo, que eu estava doente sim, e no pescoço!!!

Seguindo a caminhada,uma vez no INCA, eu aterrorizada ao ver tanto sofrimento, novamente abri a Bíblia e Deus me deus Isaías  Cap :57, Vers:10 “Na tua comprida viagem te cansaste;mas não dizes : Não há esperança; o que buscavas achaste;por isso, não adoeces.) Lembro um dia, fazendo quimioterapia,  em pensamento perguntei a Deus: -Senhor,o que estou fazendo aqui,tenho meus cabelos tão cacheados e 3 filhos pequenos ?

O Senhor respondeu-me cantando em meu pensamento um pedaço do louvor Situações,onde diz:” Pois eu sei que jamais eu provado serei, além do que eu possa suportar….”!!!

É maravilhoso saber q mesmo no vale da sombra da morte,Deus se mantém fiel a nós! Uma noite eu fora convidada pra trazer a mensagem em uma Igreja, novamente perguntei: Senhor, o que irei falar se meus cabelos estão caindo? O Senhor mandou eu falar no Livro de Mateus Cap: 10,Vers; 30 ( E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados! )

Percebam queridos, que nunca fiquei sozinha,Deus sempre tinha e tem um refrigério pra nós!!!!

Os tratamentos pesados,davam-me azia, enjoo, prisão de ventre,  unheiros nas unhas das mãos e dos pés, devido a agressividade das quimioterapias, e muito mal estar, a ponto de pensar que nunca mais eu teria uma vida de ânimo.Até para engolir um miolo de pão, eu não conseguia,tinha que fazer gargarejo com medicação anestésica, para deixar meio que dormente,e eu então engolir.Isso devido a agressividade das radioterapias.

Até hoje, as unhas dos meus dedões dos pés não voltaram totalmente ao normal.

Meus queridos leitores, passamos por desafios gigantes,mais nosso Eterno e Soberano Deus, nunca nos deixa só. O mesmo Deus que prolongou meus anos de vida,certamente está no controle da sua vida, é logico que somos humanos e tememos o perigo, mais ele não abandona os seus filhos,pois eu sou prova fiel disso !!!

IMG_7407

*Eu e meus filhos após 16 anos

Faça desta  minha história um grande significado em sua vida, e desejo que estes versículos e louvores citados por mim,também venham lhe abençoar de uma forma maravilhosa,porque Jesus Cristo continua o mesmo!!!!

Com carinho deixo vos um grande abraço, e assim me despeço em Cristo com Graça e Paz !!!!

Lídia Teixeira

(Clique no nome e será direcionado para o perfil de Lidia no facebook)


Deixe um comentário

Concurso destinado a quem fez reconstrução dos seios


toplessQual a importância do seio para a mulher? Essa era a pergunta para as candidatas ao título de Musa Topless Cor de Rosa 2016, que fechou inscrições nesse fim de semana. Dessa vez, o concurso é destinado a mulheres que fizeram reconstrução do seio em decorrência do câncer de mama. A iniciativa tem a parceria da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM). O resultado sai na quarta-feira (20), quando será realizado o Toplessaço, na Praia de Ipanema.

Eliane Canegal participou de sessão de fotos para o concurso de musa do Toplessinrio 2016 (Foto: Divulgação/StudioFaya)
Eliane Canegal participou de sessão de fotos para
o concurso de musa do Toplessinrio 2016 (Foto:
Divulgação/StudioFaya)

Quatro fluminenses e uma paulista estão no páreo da disputa. São elas: a jornalista Eliane Canegal, 42 anos; Carolina Sanovicz, 26, profissional de turismo; a administradora Ana Cristina Martins, 45; Viviane de Oliveira Mello, 33, professora de sociologia e Vânia Mara Maciel Videira, 61, securitária.

As candidatas serão avaliadas por um júri técnico e pelo voto popular por meio do Instagram @toplessinrio. Entre os jurados estão os atores Thiago Lacerda e Carolina Kasting, o empresário Ricardo Amaral, os fotógrafos Jorge Bispo e Antônio Guerreiro, o artista plástico Martin Ogolter e a cantora Júlia Bosco.

“O concurso foi aberto para pessoas do sexo feminino, maiores de 18 anos no momento da inscrição e que tivessem feito a cirurgia de reconstrução, mas acabamos por abrir exceção para três mulheres que ainda não reconstruíram a mama pois optaram por fazer depois do tratamento com radioterapia ou aguardam na fila de espera do SUS”, diz Ana Paula Nogueira, fundadora do Toplessinrio.

Concurso foi direcionado para mulheres que tiveram câncer de mama (Foto: Divulgação)Vânia Videira participa do concurso direcionado
para mulheres que tiveram câncer de mama
(Foto: Arquivo Pessoal)

“Vimos que deixar a reconstrução para o final do tratamento ou ter que esperar na longa fila para a cirurgia, garantida de forma gratuita no sistema público de saúde, também é uma realidade e que elas tinham uma história importante a contar para a sociedade.”

Com o mote “Ninguém precisa viver sem peito”, o concurso se propõe a informar e estimular as mulheres com câncer de mama para essa importante etapa que é a reconstrução do seio. E trazer de volta a vaidade e a sensualidade muitas vezes extirpadas junto com o seio.

Sobre Toplessinrio
Criado em 2013 pela jornalista Ana Paula Nogueira, o movimento vai além da legalização da prática do topless nas praias do Rio de Janeiro e prega maior liberdade para o corpo da mulher.

O evento Toplessaço faz parte da ideia de criar na cidade ações que imprimam mais naturalidade ao corpo, principalmente o feminino, a começar por um gesto simples como pegar sol nos seios. Mais informações emtoplessinrio.com

Topless (Foto: Divulgação)
Ana Cristina Martins, tem 45 anos (Foto: Bruno Lira / Divulgação)
Final do concurso será na quarta-feira (Foto: Divulgação)
Viviane de Oliveira Mello, 33 anos, é professora de sociologia (Foto: David Jay / Divulgação)