REVIFÉ é revivendo com fé!

Saúde da Mulher: fatores de risco, prevenção e diagnóstico precoce do Câncer de Mama

Deixe um comentário

Mais de 57 mil mulheres brasileiras serão diagnosticadas com câncer de mama neste ano, de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Informar-se sobre prevenção e diagnóstico precoce se torna, assim, fundamental para todas as mulheres.

Um importante fator de risco para desenvolvimento da doença ainda é o envelhecimento, uma vez que as taxas de incidência aumentam com a idade. Há, porém, outros fatores que influenciam no surgimento de tumores mamários, como primeira menstruação precoce (antes dos 12 anos), menopausa tardia (após os 50 anos), obesidade, sedentarismo, tabagismo, etilismo e alimentação não saudável, além do uso contínuo de anticoncepcionais, de terapias com reposição hormonal e de antecedentes familiares de câncer de mama. Dessa forma, um dos primeiros passos para a prevenção é a mudança de hábitos.

No entanto, existem fatores protetores contra a doença, como gravidez e amamentação. De acordo com especialistas, no período de gestação e amamentação a mulher tem menos hormônios que estariam relacionados ao desenvolvimento do câncer de mama. Essa proteção relativa, entretanto, deve estar sempre associada a outros hábitos de vida saudável, como não fumar, ter uma boa alimentação, praticar atividades físicas, controlar o peso e evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

É preciso ainda desmistificar certas dúvidas frequentes entre as mulheres: sutiãs, desodorantes e silicone podem causar a doença? De acordo com Dr. Hirofumi Iyeyasu, médico titular do Núcleo de Mastologia do A.C.Camargo, esses mitos foram propagados por algum tempo, mas não há nenhuma relação cientificamente comprovada.

Assim como se prevenir, estar atenta aos sintomas, realizar os exames periódicos e procurar sempre a orientação de um clínico é fundamental. Entre os sinais mais comuns da doença, estão:

  • Nódulo palpável na mama ou axila;
  • Retração ou descamação do mamilo;
  • Alterações na pele da mama (manchas, edema, vermelhidão);
  • Sangramento pelo mamilo;
  • Qualquer retração da mama;

Além disso, o auto-exame das mamas deve ser feito regularmente a partir dos 20 anos de idade, após uma semana do início da menstruação e a mamografia, principal exame de rastreamento, deve ser realizada a partir dos 40 anos, com periodicidade anual, até os 69 anos. Para quem tem casos de câncer de mama na família, a idade deverá ser antecipada e deve-se manter um acompanhamento clínico especializado. Quando descoberto em fase inicial, as chances de sucesso no tratamento do câncer de mama superam 90%.

Mães, filhas, tias e amigas, compartilhem com outras mulheres seu conhecimento.
Até as super-heroínas se cuidam!

Dr. Hirofumi Iyeyasu – CRM 48361
Médico titular do Núcleo de Mastologia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s