REVIFÉ é revivendo com fé!

Óbitos por infecções hospitalares já podem ser controlados no município de Campo Grande

Deixe um comentário

Para garantir o controle e inibir a proliferação de bactérias em pacientes internados em hospitais públicos ou particulares, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária baixou uma Resolução, no mês de outubro, que obriga a utilização do álcool gel em todos os serviços de saúde do país. A norma estabelecida pela Anvisa segue a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), com intuito de prevenir e controlar infecções em pacientes e profissionais que atuam em hospitais.

A medida, em âmbito nacional, reforça a lei municipal já existente em Campo Grande, datada de 31 de julho de 2006. De autoria do vereador e presidente da Câmara Municipal, Paulo Siufi (PMDB), a determinação obriga o uso de dispensador de Álcool Gel-70, nas unidades hospitalares para evitar a ocorrência de óbitos por infecções bacterianas, no município.

Para quem não sabe, a infecção hospitalar é aquela adquirida após a admissão do paciente e se manifesta durante a internação ou após a alta, quando estiver relacionada com procedimentos hospitalares. “Os métodos de prevenção precisam ser adotados antes mesmo da internação do paciente, por meio da melhoria das condições sanitárias, de campanhas de vacinação, da adequação dos serviços básicos de saúde e do tratamento da doença em tempo hábil, a fim de se evitar as internações desnecessárias”, afirmou o médico pediatra Paulo Siufi.

Embora em Campo Grande a lei exista quatro anos, no município ainda não há uma Comissão Municipal de Controle de Infecção que garanta o domínio de óbitos por uma eventual contaminação bacteriana, em hospitais. Segundo Paulo Siufi, os métodos que se refere ao controle das infecções em ambientes hospitalares, apresentam vantagens inquestionáveis, em função da redução da mobilidade, da mortalidade dos pacientes e dos gastos, além disso, os hospitais, mesmo com equipamentos adequados, devem adotar medidas habituais de prevenção e controle de infecções, principalmente as mais antigas, como a lavagem das mãos.

A nova Resolução da Anvisa, obriga também, a higienização com álcool nas salas de triagem, de pronto-atendimento, nas unidades de urgência e emergência, em ambulatórios, nas unidades de internação, de terapia intensiva, em clínicas e consultórios. Vai valer também para os serviços de atendimento móvel e nos locais onde forem realizados quaisquer procedimentos invasivos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s