REVIFÉ é revivendo com fé!

Inca lança sete recomendações para reduzir mortalidade por câncer de mama no país

Deixe um comentário

Sugestões são baseadas em ações de prevenção e detecção precoce e informação de qualidade

O Instituto Nacional de Câncer (Inca) anunciou nesta sexta-feira, durante abertura do seminário Controvérsias no tratamento de câncer de mama no estadiamento inicial, as sete recomendações para reduzir a mortalidade por câncer de mama no Brasil. O câncer de mama é o tumor que mais mata as mulheres em todo o país, causando cerca de 11 mil óbitos por ano.

As indicações divulgadas não têm força de lei, ou seja, os gestores públicos não são obrigados a segui-las. Segundo representantes da instituição, no entanto, o país dispõe de meios para alcançá-las.

Conforme dados do instituto, entre 2000 e 2007, o Brasil aumentou em 118% o número de mamografias realizadas. Em 2000, foram realizadas 1,3 milhões; em 2007, 2,9 milhões.

Os procedimentos diagnósticos e terapêuticos também foram ampliados – as ultrassonografias de mama, por exemplo, aumentaram em 73% em todo o país, de janeiro de 2000 a novembro de 2009.

Ainda segundo estimativas do INCA, o Brasil terá 500 mil novos casos de câncer por ano entre 2010 e 2011. Desses, 49.240 mil são relativos aos tumores de mama. Conforme a instituição um dos estados mais atingidos pelo problema será o Rio Grande do Sul, juntamente com o Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná.

Entre os estados em que mais morrem mulheres por câncer de mama estão Rio de Janeiro (16,80 por cem mil), Rio Grande do Sul (15,54 por cem mil), Distrito Federal (15,40 por cem mil) e São Paulo (14,65 por cem mil).

Conheça as recomendações do Inca:

1 — Toda mulher tenha amplo acesso à informação com base científica e de fácil compreensão sobre o câncer de mama.

2 — Toda mulher fique alerta para os primeiros sinais e sintomas do câncer de mama e procure avaliação médica.

3 — Toda mulher com nódulo palpável na mama e outras alterações suspeitas tenha direito a receber diagnóstico no prazo máximo de 60 dias.

4 — Toda mulher de 50 a 69 anos faça mamografia a cada dois anos.

5 — Todo serviço de mamografia participe de programa de qualidade em mamografia. A qualificação, quando obtida, deve ser exibida em local visível às usuárias.

6 — Toda mulher saiba que o controle do peso corporal e da ingestão de álcool, além da amamentação e da prática de atividades físicas, são formas de prevenir o câncer de mama.

7 — A terapia de reposição hormonal, quando indicada na pós-menopausa, seja feita sob rigoroso acompanhamento médico, pois aumenta o risco de câncer de mama.

BEM-ESTAR

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s