REVIFÉ é revivendo com fé!

Secretaria vai recolher no Rio livro didático com figura imprópria para crianças…DEPOIS QUE ENTORNAM O CALDO!!!!!!

Deixe um comentário



RIO – O livro didático de história da Coleção Projeto Pitanguá, da editora Moderna, será recolhido da rede municipal de ensino do Rio por ter uma gravura do pintor francês Theodor de Bry considerada inapropriada para os alunos do 4º ano do ensino fundamental. A figura feita em 1540 mostra um empalamento (ritual de tribos indígenas do século XVI, em que povos tupis executavam seus adversários e introduziam uma estaca pelo ânus que atravessava os órgãos até chegar à boca). Segundo a Secretaria Municipal de Educação (SME), o Ministério da Educação (MEC) já foi notificado sobre o caso.

Uma apostila será distribuída pela SME do Rio de Janeiro para não prejudicar os alunos do quarto ano do ensino fundamental. Porém, a data para a substituição ainda não foi divulgada. Como são os professores que escolhem os livros, a secretaria ainda não tem uma estimativa de quantos alunos estão usando o material.

” É inaceitável que falhas como essa ocorram. Consideramos esse tipo de imagem inadequada e já estamos recolhendo os livros (Claudia Costin) “

Em nota, a secretaria esclarece que os livros didáticos utilizados na rede de ensino do Rio são escolhidos pelo próprio professor, a partir de uma lista elaborada, avaliada e determinada pelo MEC, dentro do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). Todos os estados e municípios recebem livros didáticos a partir do mesmo sistema, com exceção do Estado de São Paulo.

– É inaceitável que falhas como essa ocorram. Consideramos esse tipo de imagem inadequada para alunos do 4º Ano e já estamos recolhendo os exemplares desse livro. Precisamos proteger os alunos e todo cuidado é pouco – afirmou a secretária municipal de Educação, Claudia Costin, ressaltando ainda que os pais podem devolver o livro às escolas.

Livro com conteúdo impróprio

Um levantamento junto às escolas está sendo feito para saber quantos exemplares do livro foram adotados. A SME vai tentar junto à Editora Moderna, responsável pela publicação, a substituição do livro por uma edição diferente, mas com o mesmo conteúdo didático do 4º Ano.

De acordo com a assessoria de comunicação do MEC, o orgão respeita a decisão da secretária Claudia Costin, mas não vê nenhum problema na gravuna, já que a mesma está exposta na Biblioteca Mario de Andrade em São Paulo.

A Editora Moderna informou, em nota, que todas as ilustrações da edição 2005 do livro Pitanguá – História 3 são reproduções de pinturas ou gravuras históricas presentes em museus, bibliotecas e acervos públicos cuja visita faz parte do currículo extracurricular dos estudantes dessa faixa etária. Por se tratarem de material histórico, inserido num livro de estudo de História, as ilustrações devem ser analisadas dentro de seu contexto de época e de cultura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s