ATENÇAO, ATENÇÂO !!!!!

Mamografia preventiva é garantida pelo SUS


Entrou em vigor ontem lei que obriga o sistema a realizar gratuitamente o exame em mulheres com mais de 40 anos. Ministério da Saúde anunciou que investirá R$ 85 milhões para ampliar atendimento

BRASÍLIA – Entrou em vigor ontem a lei que determina que o Sistema Único de Saúde (SUS) assegure a todas as mulheres com mais de 40 anos a realização do exame preventivo do câncer de mama. Porém, o governo considera que apenas pacientes com mais de 50 anos devem realizar a cada dois anos a mamografia. Na faixa etária de 40 a 49 anos, o exame só é indicado se houver alterações no exame clínico.

O Ministério da Saúde anunciou ontem um investimento de R$ 85 milhões até 2011 para ampliar a realização de mamografias nos hospitais públicos do País. Em 2008, foram feitos 2,5 milhões de exames. A meta é chegar aos 4,4 milhões em três anos.

Além disso, será instaurado o primeiro programa de controle desse tipo de câncer, o Sismama. Hoje não há um sistema unificado nacional de rastreamento. Segundo o Ministério da Saúde, 1.246 mamógrafos estão em operação no SUS atualmente.

O Inca prevê cerca de 50 mil novos casos da doença este ano no Brasil e, de acordo, com dados do Ministério da Saúde, em média 10 mil mulheres morrem anualmente por causa de tumores na mama.

O diretor-geral do Inca, Luiz Antonio Santini, afirma que a nova lei apenas reforça um direito que já estava garantido para todas as brasileiras. Segundo ele, o direito de fazer o exame gratuitamente já existia para mulheres de qualquer idade com indicação do médico.

“O Inca recomenda o rastreamento do câncer de mama, ou seja, o exame sem que existam sintomas da doença, em mulheres a partir dos 50 anos. Se há histórico de câncer de mama ou de ovário na família, a mulher deve começar mais cedo. Em certos casos, até mesmo antes dos 35. Mas, para isso, é necessária a indicação de um especialista”, afirma Santini.

Para a ginecologista Maira Caleffi, presidente da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), a nova lei é um passo rumo a melhores condições de diagnóstico e do tratamento do câncer de mama no País.

“O mito do câncer está caindo, mas a luta está apenas começando. A mamografia é o principal exame para a detecção precoce do câncer de mama. Infelizmente, no Brasil, metade das mulheres com mais de 50 anos nunca fizeram o exame”, afirma a médica.

Maira Caleffi frisa que a nova lei é um incentivo para o treinamento de médicos e enfermeiros, a relocação de recursos públicos e uso consciente dos mamógrafos, que estão concentrados em apenas algumas cidades do País.

O câncer de mama é o tumor que mais mata as brasileiras, mas a doença raramente costuma aparecer antes dos 35 anos de idade. Os sintomas costumam ser os nódulos nos seios ou nas axilas, acompanhados ou não de dor nas mamas. A pele pode ficar alterada, com retrações e ondulações similares a de uma casca de laranja. (Jornal do Commercio,Capa Dois, 30/04/2009)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s